• Egronn

Tudo o que você precisa saber sobre geração distribuída

Atualizado: 7 de abr.



A geração distribuída é uma excelente alternativa às formas tradicionais de produção de energia elétrica. A GD viabiliza a geração elétrica próxima aos centros consumidores, permitindo um melhor aproveitamento dos recursos locais. Pode ser usada para uma única estrutura, como por exemplo uma empresa, ou pode ser parte de uma micro rede (uma rede menor que também está ligada ao sistema de distribuição de eletricidade maior), como uma grande instalação industrial. Esse processo evita a perda no transporte da energia elétrica, o que favorece o uso de tecnologias de geração que utilizam recursos energéticos renováveis e menos poluentes.


Em 2012 estabeleceu por meio da Resolução Normativa n° 482, a geração distribuída. Entre diversas regras foi possibilitada a geração compartilhada, onde um grupo de unidades consumidoras são responsáveis por uma única unidade de geração. No Brasil a GD tem como base o “net metering”, no qual o consumidor gerador (derivado do inglês prosumer - producer and consumer), após descontado o seu próprio consumo, recebe um crédito na sua conta pelo saldo positivo de energia gerada e inserida na rede.



Benefícios da geração distribuída


Existem muitos tipos e tamanhos de GD, incluindo plantas combinadas de calor e energia (CHP), parques eólicos, energia hidrelétrica, entre outras. A geração distribuída possui uma variedade de tecnologias que geram eletricidade no local ou próximo ao local onde será usada, tendo como principais fontes de energia renovável a energia solar, eólica e hídrica. Quando conectada às linhas de distribuição de baixa tensão da concessionária de energia elétrica, a geração distribuída pode ajudar no fornecimento de energia limpa e confiável.


Outros benefícios que podemos destacar são:

  • Independência energética;

  • Economia na conta de luz;

  • Maior estabilidade no serviço;


Ao gerar eletricidade em quantidades menores perto dos usuários finais, podemos aumentar drasticamente a eficiência energética, reduzir a poluição de carbono, melhorar a resiliência da rede e reduzir a necessidade de novos investimentos em transmissão. O sistema de geração distribuída é capaz de armazenar a energia gerada, porém não utilizada. Isso torna o consumidor independente das concessionárias locais, já que a energia utilizada será armazenada.



Quais as taxas da geração distribuída?


A conta de luz proveniente de concessionárias de energia tem alto valor tributário, o que torna a energia hidrelétrica extremamente onerosa. Ao adotar um sistema de geração distribuída, as taxas e impostos a serem pagos, como por exemplo a taxa de disponibilidade, são menores em relação a conta de luz padrão. É importante lembrar que, apesar de ser um método de geração de energia independente, o consumidor dependerá de certa forma da concessionária local, pois, a instalação desses geradores é realizada com a sua autorização. O investimento em geração distribuída é uma excelente escolha, para um futuro sustentável.


41 visualizações0 comentário